A importância do sono para a atividade física

Se tratando de exercícios, você pode pensar que o que é feito na academia deve ser o mais importante. Mas o que é feito fora dela - alimentação, hidratação e, especialmente, a quantidade e a qualidade do sono - é tão importante quanto.


Uma boa noite de sono traz muitos benefícios para o corpo e mente. No aspecto físico o mais importante desses benefícios é que, com o sono, os músculos podem se recuperar e descansar depois de exercitados. Além disso, o sono conserva energia e é durante ele que o corpo produz a maior parte do hormônio do crescimento, tão importante para os exercícios anaeróbicos.

Já a privação de sono pode trazer inúmeras consequências ruins, não só para a questão física, mas também para a qualidade de vida, já que uma pessoa sem a quantidade de sono necessária, além de cansada, pode ter problemas de irritação e distração durante o dia-a-dia.

 

Exercícios ajudam a dormir melhor?

Estudos realizados em pessoas que dormem uma quantidade menor que seis horas e meia de sono diário indicaram que, após uma rotina de exercícios, começaram a aumentar a quantidade de sono em setenta e cinco minutos, o que é um índice melhor que a maioria dos remédios para melhorar conseguir dormir.

Os exercícios são responsáveis por produzir um hormônio chamado adenosina, que é o hormônio que causa sonolência ao corpo. Em contrapartida, o café por exemplo, é responsável por bloquear a adenosina, o que causa a sensação de despertar. Exercícios regulares fazem com que o sono seja mais pesado, que a pessoa adormeça mais rápido e que não acorde com tanta frequência durante a noite.

 

O sono melhor ajuda no treino?

 

A ausência de uma quantidade de sono suficiente não vai interferir nas qualidades aeróbias e anaeróbias do exercício, ou na sua capacidade respiratória ou cardiovascular do indivíduo, porém essa ausência fará com que a pessoa canse mais rápido, não conseguindo render o máximo possível no treino.

O motivo de isso acontecer é que sem a quantidade de sono necessários, o corpo não terá tempo de recuperar os músculos cansados e portanto passará a ter a sensação de esgotamento rápido. Além disso, a privação do sono interfere em aspectos mentais importantes, o que pode diminuir a motivação e a capacidade de focar nas tarefas.

Como melhorar a qualidade de sono

Se você deseja melhorar sua qualidade de sono, algumas questões devem ser feitas internamente: meu quarto é escuro o bastante? Ele tem a temperatura ideal? A temperatura ideal para o quarto deve ser entre 15° e 18° centígrados, mas pode ser ajustado de acordo com sua preferência. De qualquer forma, estudos comprovam que o sono é afetado por temperaturas muito baixas ou altas, dessa forma, tente achar a temperatura que melhor combina com você.

Outro fator importante é o quão confortável vocês está durante a noite. A qualidade do colchão é outro fator importante para a qualidade do sono, assim como lençóis e cobertores que, se muito ásperos, podem causar desconforto. Além disso, tente manter uma rotina na hora de dormir, sonos fora do horário costumam a prejudicar a qualidade do mesmo, o que interferirá na hora de despertar e diminuirá a sensação de descanso.

Sono ou exercícios, qual a prioridade?

O que acontece quando a pessoa não consegue decidir entre acordar mais cedo para se exercitar ou ter a quantidade de sono suficiente, qual deverá ser a sua escolha em um momento desses? A resposta é que a pessoa não deve se colocar nessa posição, pois tanto os exercícios quanto o sono são essenciais para um bom rendimento. Porém, se for para escolher entre um dos dois, as horas de sono são mais importantes, pois interferem diretamente tanto na qualidade física quanto mental. Com ele a pessoa terá uma melhor clareza de pensamentos e possuirá maior motivação para atingir os objetivos. Mas caso uma escolha dessa surja em sua rotina, o ideal será repensar toda ela e perceber em que aspectos você está negligenciando uma vida saudável, tanto de corpo quanto de mente.